Anuncie Aqui

Você está gostando do
novo mangá Boruto ?


Gostei Muito !
Precisa Melhorar
Muito Fraco
Atenção ! Boruto Naruto Next Generations Episódio 001 será lançado dia 05/04/2017 aqui no site!
Kakashi Hiden - Capítulo 10
Postado Por: Gaara
Data: 2015-03-29 18:53:58

A novela "Naruto - Kakashi Hiden: Hyoten no Ikazuchi" lançada em 04 de fevereiro, junto com volume 72 da série regular, traz Hatake Kakashi como Sexto Hokage e o personagem principal da história. A novela é escrita por Akira Higashiyama (roteirista do filme Naruto Shippuden: Blood Prison).



Para ver outras partes do livro acesse aqui.

-----------------------------------------------------------------------------

Capitulo 10 - Coração

Páginas 130 e 131

As primeiras duas páginas são capa.

Páginas 132 e 133

Dentro do navio, Kakashi rasteja pelos dutos de ventilação, Ino reporta para ele o que o Tsuchikage tinha dito a Tsunade. Ele chega a abertura no duto, na casa do leme. Em dois minutos, as execuções recomeçaram.

Antes de tudo, Kakashi deve manter em mente o Aobiko carregado a bordo. Kakashi pensativo: "Droga, onde diabos esses caras arrumaram Aobiko?". Ino retorna as comunicações com ele.
 

"Kakashi-sensei, fuja imediatamente do navio... Se acontecer alguma coisa, Tsunade-sama irá derrubar o Tobishachimaru."

"Obrigado, Ino." Mantendo o curso pelo duto de ventilação Kakashi respondeu: "Entretanto, agora isso está fora de questão."

"Mas!"

"Da mesma forma que você está preocupada comigo, em algum lugar, há pessoas preocupadas com aqueles que foram deixados para trás neste navio."

"..."

"Seu eu abandonar essas pessoas, como Hokage, também não serei capaz de proteger as pessoas da vila."

Kakashi salta pela abertura do duto de ventilação. Silenciosamente acerta o inimigo que vigiava a casa do leme. Ambos os pilotos, espantados, viram-se para olhar o que está acontecendo. Com um dedo na boca, Kakashi pede para calarem-se. Em seguida, ele apresenta-se como um shinobi de Konoha. Os pilotos balançam a cabeça afirmativamente. Na janela a sua frente, eles podem ver o mar de nuvens negras que os cercam. Kakashi diz para os pilotos manterem a calma, e a altitude atual, tanto quanto possível. Mesmo sob ordens dos inimigos em baixar a altitude, eles devem, de alguma forma, enganá-los. Não importa o que aconteça, eles devem manter a altitude atual.

Manter a altitude do navio elevada é por causa das propriedades do Aobiko. Se esse explosivo estiver a bordo, eles com certeza usarão em Houzukijiyou. O inimigo deve ter preparado com antecedência este cenário. Deve haver membros da Aliança Armamentista Ryuuha de prontidão no solo. Eles irão tirar proveito do caos, e libertar Garyo. Em outras palavras, para jogar o Aobiko com uma boa margem de precisão, eles irão reduzir a altitude do Tobishachimaru.

Páginas 134 e 135

Kakashi ouve um barulho vindo da direção da sala de estar e jantar. Uma mulher aos gritos e chorando pede socorro. Ela diz que seu filho sofre de asma desde o nascimento. Sorrateiramente Kakashi aproxima-se, e esconde-se ao lado de um pilar. A senhora revela quanto ela e a criança estavam ansiosas de subir a bordo do Tobishachimaru, mesmo sabendo da condição da pequenino.

Ela implora. Se eles continuarem com as execuções, que ela seja a próxima. Em troca, de salvarem a vida de seu filho. A mãe segura o filho nos braços.

Kakashi percebe que é o mesmo menino que Gai havia salvado de ser esmago pelo piano de cauda (ler capítulo 7: Relâmpado Congelado).

Depois que Kahyo abriu um buraco no casco, a pressão atmosférica interna caiu repentinamente. O ar havia diminuído... Kakashi compreendeu a causa do ataque de asma e espasmos do garoto.

Kakashi varreu com os olhos o local. Cerca de um terço dos passageiros foram ejetados do navio em sua última incursão. Dê um total de doze inimigos, agora havia sete, oito se contar o shinobi nocauteado na casa do leme.

A esse ritmo, o menino não resistirá mais. Rahyo não apresenta nenhum pingo de compaixão. Com o olhar frio ele fita a mãe e a criança. A mãe continua com sua suplica. Rahyo, declara que não irá pousar o navio por causa de um pirralho. Ele pergunta se eles são do País das Ondas, e qual sua ocupação. Ela responde que seu marido é médico. O rosto de Rahyo é preenchido com um prazer cruel, repetindo sua resposta.

Rahyo diz que seu sobrinho foi abandonado pelos médicos do País das Ondas. Ele manda que a senhora olhe para a mulher ao seu lado. É a irmã mais nova de Rahyo, Kahyo. Ele diz que o filho dela havia falecido. Dos olhos da senhora, voltados para Kahyo, brotam lágrimas. Kahyo abaixa seu rosto.

Rahyo ri, e diz que será uma forma de retribuição. Desta vez, será sua criança que será abandonada. A risada de Rahyo, fere os ouvidos de Kakashi, que volta seu olhar para Kahyo.

Páginas 136 e 137

Kahyo não se move. Sem a máscara, o cabelo longo e encaracolado lança um profunda sombra em seu rosto. Antes de sair do pilar, Kakashi, olha pela janela. Ele reconhece o pássaro que por ali havia passado.
 

"Poupe a criança."

"Hatake Kakashi!?" O sangue subiu a cabeça de Rahyo. "Você ******, continua incorrigível..."

"Kahyo." Kakashi ignora Rahyo, e apela para ela. "Algum tempo atrás, você me disse: 'Você não pode compreender os sentimentos de um pai cujo o filho lhe foi tirado!'... Você, como mãe, deve compreender a situação desta mulher."

O corpo de Kahyo enrijeceu.

"Estou pedindo, por favor, poupe está criança."

"Você é um idiota!" Rahyo gritou. "Desta vez, vou mandar você para o outro mundo!"

"Cale-se"

[!]

Rahyo ficou parado frente ao vigor emitido pelos olhos de Kakashi.

"Não é necessário pousar o navio." Os olhos de Kakashi voltaram para Kahyo. "Meu companheiro está voando em torno do navio. Ele é bom, podemos confiar a vida desta criança a ele... Como alternativa, execute-me."

Por baixo do longo cabelo, Kahyo franziu o rosto.

"Se esse é o caso, em primeiro lugar, você será executado." No canto da sala Rahyo continuou. "Assim que o moleque for lançado, você pode mudar de ideia."

[...]

Os invasores deram um riso vulgar.

Kakashi não hesitou. Instantaneamente, ele reuniu chakra em sua mão direita. Um relâmpago roxo assume a forma de uma espada, ele desfere um golpe em sua própria nuca.

Rahyo prendeu a respiração com um 'haa'.

No entanto, a pessoa mais surpresa foi o próprio Kakashi.

[...!?]

Certamente, ele tinha desferido o Shiden. Entretanto, o sangue não surgiu, dessa forma sua cabeça foi decepada.

Sua mão direita que estava incandescente. De repente ficou fria.

De onde ele estava, através dos pés, um frio subiu pelo seu corpo. Seus vasos sanguíneos estavam sendo esmagados por espinhos de gelo. A dor viajou por todo o seu corpo.

O gelo rastejou pelos seus pés, com um som 'bikibikibiki'.

Páginas 138 e 139
 

[!?]

Kakashi cercou todo seu corpo com chakra. O gelo já havia rastejado até os joelhos. De repente, o gelo desapareceu na neblina.

"Não é necessário que morra". Kahyo disse calmamente. "Vou poupar o menino."

Rahyo ficou irritado com sua irmã, por ela sensibilizar-se com as palavras de Kakashi. Kahyo interrompe, e diz para ele calar a boca, uma vez que não é seu objetivo matar pessoas de forma indiscriminada. Ela olha para Kakashi, e diz que não há mais nada que ele possa fazer.

Kakashi molda seu chakra novamente. Ele pergunta para Kahyo quando ela o marcou? Ela responde que foi quando eles se conheceram, na hora do embarque do Tobishachimaru. Kakashi supõe que foi quando ela tropeçou e ele a agarrou. Para Kahyo significou muito Kakashi ter caído em seu truque.

Kahyo se aproxima da mãe e da criança. A mãe levanta seu filho com os braços. Naquele momento, Kakashi percebe que Kahyo segura a criança como se fosse seu próprio filho. De perfil, ele notou o rosto triste de Kahyo. O menino tenta retomar o fôlego. Kahyo balança o braço e abre uma rachadura no gelo, que tapa o buraco do casco. É o suficiente para uma pessoas passar. Uma vez que não existe diferença na pressão no ar, ninguém está sendo sugado para fora do navio.

Um vento frio sopra no interior do navio, Sai aproxima-se montado em seu pássaro gigante, criado através do Choujyu Giga. Sai assumiu um postura ofensiva, pronto para atacar a qualquer momento. Enquanto segura o menino, ela dirige-se para Sai: se ela o ver novamente um refém será executado. Sai inclina-se e recolhe o menino silenciosamente.

Kahyo retorna e dirige-se a mãe chorando. Ela poderá ir com seu filho. Aos prantos a mulher agradece "obrigado". Ela segura a mão estendida de Sai para sair do navio. Há descontentamento entre os passageiros que ficaram. Um deles grita que e a situação é injusta para com eles.

Páginas 140 e 141

O homem está com raiva, acusando que a mãe e a criança receberam tratamento especial. Ele zomba, dizendo que deveria ter trazido uma criança doente também. Kahyo congela o homem que havia reclamado, afinal já era hora de outra execução. Depois disso, ninguém se atreveu a abrir a boca.
 

"Quando envolvi você com meu Jisarenhyou." Kahyo virou-se para Kakashi. "Você envolveu seu corpo com chakra, para não ser congelado. Para manter sua temperatura, você não possui escolha, se não gastar mais chakra."

"Eu vi... Se você é uma pessoa comum, incapaz de controlar o chakra, você será facilmente congelado, como aquele logo ali."

"A fim de bloquear o Jisarenhyou, seu chakra é liberado. Sendo assim, você pode não usá-lo para ativar outro jutsu. Em outras palavras, Hatake Kakashi..." Suas palavras foram cortadas. "Você agora é uma pessoa normal."

"Então foi você... aquele que congelou essas pessoas. Não foi Rahyo. Foi você."

"Só eu posso usar o Jisarenhyou."

"Por que você não ativou ele em mim quando teve chance."

Depois de hesitar um pouco, Kahyo deixou escorregar algumas palavras de sua boca.

Com uma voz angustiante, dolorosa e sofrida.

[---------------Quebra de Linha || Monólogo de Kahyo---------------]

Você disse há um tempo atrás, Hatake Kakashi: "Continuar a viver, em qualquer momento, é uma batalha onde se arrisca a própria vida."

No entanto, há pessoas que nem sequer tem a chance de participar dessa batalha.

A Vila de Kirigakure, na qual escapamos, era assim.

Eu não entendia muito bem, mas em Kirigakure, desde os tempos antigos, havia algo semelhante a um sistema de castas sociais. A primeira casta, ilustre, era composta por aqueles cujo os ancestrais e a linhagem familiar nasceram e cresceram dentro de Kirigakure. A casta seguinte era composta por aqueles com linhagens familiares que foram aliados de Kirigakure durante sua longa história de batalhas. E assim, chegamos ao nível mais baixo, aqueles cuja linhagem familiar tinha sido derrotada por Kirigakure, e de má vontade, anexa pela vila.

Em Konoha, a distribuição das missões deve ser dada em relação às habilidades de cada shinobi.

Em Kirigakure é diferente. Trabalhos sujos extremamente perigosos... eram dados a pessoas como eu, que estão na casta mais baixa. Realmente não tinha nada a ver com suas habilidades.

Pelo ponto de vista da aldeia, eles não sabem quando vamos trair Kirigakure. Somos potencialmente perigosos. Portanto, recebemos missões perigosas.

Se completarmos a missão com sucesso, não faremos mais que nossa obrigação, se morrermos, a vila se livrará de um potencial problema.

Páginas 142 e 143

Qualquer resultado, seja o sucesso ou insucesso da missão, será uma coisa boa para vila.

Com a Mizukage atual, as coisas parecem ter melhorado. Pelo menos, em comparação a minha época. A rumores que o Mizukage anterior tinha sido manipulado por Uchiha Madara. De qualquer forma, as pessoas estavam revoltadas com a falta de civilidade em Kirigakure. Muitos abandonaram a vila neste período.

Um deles era Momochi Zabuza. Você provavelmente já ouviu esse nome antes.

Ele foi chamado de Demônio de Kirigakure.

Ele é uma das pessoas que escaparam da vila. Quando ele era criança, ouvi dizer que era muito gentil. Você sabe algo sobre isso? Nos primeiros dias de Kirigakure, ela foi chamada de "A Vila da Névoa Sangrenta". Para tornarmos ninja, deveríamos passar por um certo exame.

Os alunos da academia ninja deveriam matar seus companheiros.

Talvez você saiba sobre esse exame. O que você não sabe é que somente aqueles da casta mais baixa eram forçados a fazer este exame.

Durante o exame de graduação, quando Momochi Zabuza era uma criança, ela massacrou mais de cem ninjas.

Por isso ele recebeu o nome de demônio. Quando se tornou um nukenin... Para viver, ele matava pessoas em troca de dinheiro. No final, soube que ele foi morto por alguém desconhecido, e que tinha sido atacado de surpresa.

Meu marido tentou tirar lições do fracasso de Momochi Zabuza. Escapamos da vila, mas pessoas como nós, não têm futuro. Mesmo assim, tentamos fazer do País das Ondas nosso lar, viver sem problemas como nukenin.

Como você sabe, não há vilas ocultas no País das Ondas.

Meu marido havia observado aquela região por um tempo. O País das Ondas enviavam missões aos Cinco Grandes Países Shinobi. Se formos capazes de realizar estas missões, em troca, poderíamos viver humanamente naquele país.

A partir desta leitura, nós chegamos ao país, em vila de nukenin.

A partir disso, o pessoal do País das Ondas se aproximou de nós para encomendar trabalhos. Ao que parece, seriamos capazes de viver naquele país.

No entanto, como ele realizava o trabalho sujo, ninguém o respeitava, ninguém o considerava como um igual.

Aos poucos, esse sentimento corroeu o coração de meu marido. Logo, ele ficou semelhante ao que tinha se tornado Momochi Zabuza.

Ele ainda era diferente de Momochi Zabuza, é claro. Em vez de voltar sua raiva contra outros, ele virou contra si mesmo.

Meu marido entrou no vício do álcool.

Depois disso... a história se tornou comum. Ao beber, beber e beber... Em certa noite, ele cau no mar. E morreu afogado.

Páginas 144 e 145

Com a morte de meu marido, deixei a vila dos nukenin. Levei meu filho pequeno no colo, e de alguma forma ou outra, tentei viver como um ser humano normal no País das Ondas. Eu fiz vários trabalhos maçantes. Mas eram trabalhos que não prejudicavam ninguém. E estava satisfeito com isso. Embora fossemos pobres, pensei que poderia reconstruir minha vida e do meu filho.

Era o que tinha pensado...

Meu filho, Hakuhyo, tinha herdado minha Kekkei-Genkai (Linhagem Sanguínea).

Um dia, enquanto brincava com um amigo, esse amigo jogou acidentalmente uma pedra em um ninho de vespas.

As vespas irritadas os atacaram.

Hakuhyo queria salvar seu amigo. Assim, ele liberou um jutsu na qual não lhe foi ensinado. Ele estava desesperado para salvar seu amigo.

De acordo com as suas habilidades intrínsecas a sua linhagem, ele produziu espadas de gelo. No final, ele protegeu seu amigo da maioria das vespas.

Não importa quanta vezes tenha sido picado, ele tentou exterminar as vespas. Por causa disso, seu amigo teve a sorte de ser picado apenas algumas vezes.

No entanto, Hakuhyo foi picado por todo o corpo.

O que você acha que aconteceu?

Esse amigo abandonou Hakuhyo, e correu para sua casa.

Quando o sol se pôs, Hakuhyo não tinha voltado para casa. Então, fui em busca dele. Cheguei a casa desse amigo. Lá, fui completamente julgada como se fosse um monstro. Como Hakuhyo era filho de um nukenin, eles não permitiam que seu filho brincasse com ele. Cheguei a receber ofensas da mãe desse amigo.

No entanto, recebi informações sobre onde as crianças brincavam.

Quando encontrei meu filho, o sol já havia se posto. Hakuhyo... meu filho... estava caído sozinho no meio da floresta.

Ele estava inchado... até mesmo seu rosto, ele era uma sombra de sua antiga aparência. Mas ainda assim, em delírio, seus lábios inchados murmuraram alguma coisa.

"Você não deve jogar pedras em ninho de vespas... Rápido, fuja... Rápido fuja... Vou acabar com as vespas."

[----------Quebra de Linha || Fim do Monólogo de Kahyo----------]

Kahyo engasgou em suas próprias palavras. O salão de jantar, de repente ficou em silêncio e imóvel. Kakashi não encontrava palavras.

Além disso, eu nunca tive filhos, mas ainda assim, vou ser Hokage... Acima de tudo, vou me tornar o pai de Konohagakure. Estou hesitando. Qualquer coisa que eu fale numa hora dessas, não será nada, exceto hipocrisia.

Páginas 146 e 147

Kahyo ficou com os olhos ressecados.

Para Kakashi, aquele olhar foi mais triste do que aqueles olhos que antes fluíram lágrimas.

Kahyo apertou o peito e deixou um olhar vago. Várias pessoas viraram o rosto.

Em seguida, Kakashi lembrou os últimos momentos de Momochi Zabuza.

Foi a primeira missão do time 7. Naruto, Sakura, além disso, também Sasuke estava lá.

Eles deveriam escoltar o carpinteiro Tazuna no seu retorno para o País das Ondas. Deveria ser uma missão simples.

Havia um homem extremamente rico chamado Gatou. Ele contratou Zabuza e Haku para assassinar Tazuna.

Zabuza e Haku eram inimigos formidáveis. Na medida que Sasuke ficou a beira da morte.

No final, outros subordinados de Gatou encurralaram Zabuza, deixando-o a beira da morte. Em seus momentos finais, ele desejou morreu ao lado de Haku.

Imaginar aquela cena... Zabuza alinhado com Haku no chão, sobreposta a de Kahyo abraçando seu filho morto, deixou a nukenin sem palavras.

"Então, o motivo por não utilizar meu jutsu imediatamente em você..." Os lábios de Kahyo levemente moveram-se. "Talvez eu queira que você nos impeça."

[...]

"Mas já é tarde demais."

Pergunto o que posso fazer? Fechando punho até os dedos ficarem brancos. Kakashi gostaria de saber como salvar o coração dessa mulher?

"A lenda termina aqui..." Rahyo ordena. "Aprisione esse cara em algum lugar!"

Kakashi é levado pelos shinobi.

Kahyo sequer olha em sua direção.

FIM DO CAPÍTULO DEZ



PortalNaruto.net / PortalNaruto.Org / PortalBoruto.Com 2009/2017 - Todos os direitos reservados
Naruto Shippuuden todos os Episodios Legendados em Portugues para assistir online! Assistir o anime Naruto Shippuden online com episodios em alta Qualidade