Voc est gostando do
novo mang Boruto ?



Gostei Muito !
Precisa Melhorar
Muito Fraco
Fique Atento! Naruto Shippuuden Episdio 485 "Sasuke Shinden Raiko-hen: Coliseu" ser lanado dia 08/12/2016 !
Server AL - Servidores Premium
Kakashi Hiden - Captulo 11
Postado Por: Gaara
Data: 2015-04-04 23:43:02

A novela "Naruto - Kakashi Hiden: Hyoten no Ikazuchi" lanada em 04 de fevereiro, junto com volume 72 da srie regular, traz Hatake Kakashi como Sexto Hokage e o personagem principal da histria. A novela escrita por Akira Higashiyama (roteirista do filme Naruto Shippuden: Blood Prison).



Para ver outras partes do livro acesse aqui.

---------------------------------------------------------------------------

Capitulo 11 - Lgrimas de Gelo

Pginas 148 e 149

As primeiras duas pginas so capa.

Pginas 150 e 151

Kakashi foi levado para o depsito de alimentos e condimentos da cozinha. Os dois shinobi violentamente chutaram Kakashi, atirando-o ao quarto, rapidamente eles fecham a porta. possvel ouvir gargalhadas e zombarias: "D pra acreditar? Ns capturamos Hatake Kakashi!". As risadas continuam: "Yeah! A Aliana Armamentista Ryuuha a melhor!".

Enquanto isso, a presso atmosfrica do navio est caindo. Quando a oferta de oxignio diminui, menos oxignio bombeado ao crebro. Com isso, os seres humanos experimentam sensaes anormais.

Os shinobi continuam a zombaria, chutando e batendo na porta. Kakashi avalia a situao. Depois de um estado altivo, a capacidade de concentrao, bem como a aptido de fazer julgamentos comear a declinar. E assim no haver energia nos msculos. Voc ir perder sua capacidade de raciocinar. Em pouco tempo, voc entrar em um estgio de coma ou letrgico. Na pior das hipteses, voc ir morrer.
 

Aps analisar a situao, Kakashi coloca seu plano desesperado em ao. Plano esse que depende da falta de raciocnio do inimigo.

Uma variedade de legumes e carne encontrado nas prateleiras, garrafas de leite de vaca tambm esto expostas. Depois de pensar um pouco, ele decidiu utilizar as garrafas de leite.

Ele pegou a primeira garrafa, e extraiu a rolha. Com um 'gulpgulpgulp' ele esvaziou a garrafa. Em seguida, ele repetiu o processo com a segunda garrafa. Mantendo dessa vez, o lquido dentro da boca.

Em seguida, ele produz o maior som de engasgo possvel. Expulsando o leite de sua boca. Tossindo violentamente em meio a rudos de engasgo. Ele vomitou um pouco leite.

Na terceira vez, a zombaria do outro lado da porta tinha desaparecido. Ele sabia que os inimigos estavam com as orelhas levantadas, ouvindo atentamente.

Se mais delongas, ele assumiu o personagem. Deitando seu corpo no cho.

Imediatamente, a janela na parte superior da porta aberta. Os olhos do inimigo aparecem naquele espao. O inimigo surpreendido ao ver Kakashi contorcendo-se no cho.

"Oh... o que aconteceu?"

"Uuu... uuuuu..." (Kakashi contorcia-se de dor)

Cobrindo a boca, ele mergulhou seu dedo na garganta. Ento, vomitou o leite que havia bebido tempo atrs.

Pginas 152 e 153

"O qu?" O shinobi v Kakashi engasgando e vomitando uma substncia branca. Os shinobi ficam chocados. "Kakashi est vomitando!"

"Minha cabea di." Kakashi fala atravs de sua respirao. "A altitude do navio... est subindo..."

"O que voc quer dizer?"

"No... vocs... no entenderam?... Com essa atmosfera baixa... Este navio... provavelmente... est a mais de 18.000 metros de altitude."

Claro, esse valor um absurdo.

"E dai?" O inimigo estava afobado. "Qual a relao entre a altitude e o seu vmito?"

"Bem, voc no entende?... Quando se atinge 19.000 metros... o ponto de ebulio do sangue... ser da mesma temperatura do corpo humano."

Isso um fato.

"E o que devemos fazer sobre isso?" Na realidade, o inimigo no entendeu muito bem a situao. "De qualquer maneira, voc ir parar de vomitar, certo?"

"Pelo que vejo... temos cinco minutos."

Os inimigos trocam olhares.

"Em cinco minutos... Se o navio continuar a subir nesse ritmo... em cinco minutos...a altitude chegar a 19.000 metros.", disse Kakashi. "Nosso sangue... ir ferver por causa da temperatura... todo mundo... ir morrer."

[!?]

Quando o inimigo ouviu suas palavras, eles entraram em pnico. De tal maneira, que Kakashi se sentiu culpado por dizer tal mentira, ao ponto de querer pedir desculpas.

"O que, o que, o que devemos fazer!?". Os inimigos estavam agitados.

"Se, se no notificar Rahyo-sama imediatamente..."

"Bem, no h mais tempo para isso!" Kakashi empossou sua voz como um trovo. "Deixe-me sair daqui. a situao to grave, com minha tcnica, vou criar um buraco no componente de flutuabilidade. No temos escolha, precisamos disso para diminuir a altitude."

"Mas voc foi atingindo pelo Jisarenhyou de Kahyo-sama. Voc no pode moldar o chakra, certo?..."

E assim, Kakashi mais uma vez, mergulhou o dedo na garganta. E novamente vomitou mais um pouco de leite.

"Quem voc acha que eu sou..." Mesmo ofegante ele sentou-se. "Sou de Konoha... Sou Hatake Kakashi."

Nota - o limite armstrong um fenmeno que ocorre em altitudes entre 18.900 e 19.350 metros. Nessa altura a presso muito baixa, o que faz com que a gua ferva a uma temperatura de 37, mesma do corpo humano.

Pginas 154 e 155

Seu nome ainda tem um grande peso. Para Kakashi, foi a primeira vez que seus inimigos tiveram este tipo de reao.

Os inimigos acenaram um para o outro. Um deles vira a chave, e estende a mo, ajudando Kakashi a se levantar.

Os olhos de Kakashi faiscaram e brilharam.

Dogaa! (SFX: desmorona).

Bakii! (SFX: baque).

Kakashi acerta os dois inimigos. Um minuto depois, Kakashi aprisiona os dois no depsito de alimentos. Ele sai da cozinha, e segue at poro do navio. Ele gostaria de chamar seus ninken mais uma vez. No entanto, ele no pode moldar seu chakra para outros jutsus. Seu chakra est impelido de proteger seu corpo do congelamento, ele est marcado pela tcnica do Jisarenhyou. Ele no tem escolha se no buscar o Aobiko por conta prpria. H caixas de madeira empilhadas no poro do navio. Mas o que quer que esteja l dentro, provavelmente, so coisas longe de qualquer suspeita, como bebidas, mantimentos e para-quedas...

Quando o Aobiko entra em contato com gua ele explode. Em um recipiente comum, a umidade pode ser o fator de detonao. A gua e o Aobiko devero ser misturados no momento certo. Sendo assim, ele deve estar guardado em algum recipiente especial, ser difcil encontrar em um navio desses. Uma sensao desagradvel atravessa seu peito. Ele pensa: "Se eu fosse Rahyo, onde esconderia o Aobiko?".

Kakashi olha para o componente de flutuabilidade. Se Rahyo pretende levar o navio a Houzukijyou, talvez tenha escondido o Aobiko dentro do balo de ar. Seria o local mais provvel, eficiente e seguro.

Eles poderiam utilizar a tcnica de Kahyo. Com o impacto do acidente, o balo explodir. O gelo dissolver, e ento, o Aobiko detonar. Houzukijyou ser completamente destrudo.

Kakashi no acredita que esse cenrio possa ser possvel. Ele nega um sentimento ameaador desde o incio da viagem.

Se o Tobishachimaru cair em Houzukijyou, Garyo poder morrer. Como eles pretendem resgat-lo, cmplices devem estar de prontido. Talvez Rahyo pretende lanar o Aobiko a partir do cu, sobre a priso.

Pginas 156 e 157

Enquanto Shikamaru e outros shinobi estiverem lidando com o caos da exploso, o inimigo tentar resgatar Garyo. Kakashi mentalmente entra em contato com Ino novamente. Ele diz que o plano do inimigo pode envolver deixar o Aobiko cair do navio. Nesse cenrio, ser necessrio um sinal para avisar o incio do ataque. Ele pede para eles ficarem cautelosos e vigilantes com os arredores. Talvez algo como um farol ser o sinal.

Kakashi ouve passos descendo a rampa, que ressoam por todo o poro do navio. Prontamente Kakashi se esconde atrs de algumas caixas de madeira. Dois inimigos so visveis. Eles levantam uma caixa de madeira, que traz um selo desconhecido. O casco do navio inclina-se por causa do vento. A caixa escorrega das mo de um dos shinobi, que rapidamente a segura de volta. O outro repreende o companheiro: "Cuidado! Voc quer morrer?!"

Por causa dessa reao ameaadora ou quem sabe pela hipxia (devido altitude), o shinobi repreendido ficou plido. Eles cuidadosamente carregam a caixa de madeira, em direo a sala de estar e jantar. Kakashi inspeciona o contedo das caixas restantes. Ao que parece a caixa que os inimigos levaram continha coletes com par-quedas.

Kakashi prefere no seguir os inimigos com a caixa, j que ele no pode moldar chakra. Ele corre at a rampa, e atravs de andaimes chega a cozinha. Ele pensa em utilizar os dutos de ventilao, mas reconsidera. Ele precisa aproximar-se furtivamente da sala de jantar novamente. Se Kahyo atacasse com seus pingentes de gelo, j que no pode moldar o chakra corretamente, ele estaria impotente.

Felizmente, a cozinha e a sala de jantar esto ligadas por uma porta. Perto dessa entrada, o piano de cauda jaz tombado. Pelo sombra ele chega a sala de estar e avalia a situao. Rahyo est prximo da porta que leva a casa do leme. As caixas com os para-quedas estavam abertas.

Pginas 158 e 159

Acima, o lustre inclinado balana perigosamente. Os passageiros foram agrupados perto do macio de gelo que bloqueia o buraco no casco. Kahyo est prxima dos refns. Rahyo diz que a Aliana Armamentista Ryuuha no realiza execues sem sentido. E que, a partir de agora, libertaro os refns. Os passageiros trocam olhares. Os inimigos esto exibindo os para-quedas. Houve gritos de alegria.

Kahyo diz estar arrependida. Ela ajuda um dos passageiros a vestir o colete. Do lado de fora, o vento ruge. O Tobishachimaru est tremendo e sacolejando. O navio passa por uma grande turbulncia. Os passageiros, anestesiados com a possibilidade repentina do pesadelo acabar, no suspeitam de nada. Eles lutam para garantir logo seu para-quedas. Rahyo grita para eles no entrarem em pnico, coletes para todos eles.

Kakashi tem uma pssima intuio sobre o que est acontecendo. Ele pergunta-se porque Rahyo est libertando os passageiros agora. No entanto, Kahyo estendendo a mo para um passageiro. Era um gesto que demostra arrependimento. Algo do fundo de seus coraes.

Rahyo pergunta se todos esto vestindo seu colete. Quando saltarem, eles devem puxar a corda que est a sua frente. Se fizerem isso, o para-quedas ir abrir. Kahyo balana seu brao. O gelo no casco derrete instantaneamente, deixando um buraco. Do lado de fora, o vento aumentava e as nuvens se aproximavam.

H uma comoo entre os passageiros. Eles agacham-se. Os inimigos estendem uma mo a cada um deles. Um por um, os passageiros saltam para fora do navio. Rahyo pergunta a velocidade do vento, e o ponto de aterrissagem dos passageiros. Kakashi no se mexeu.

Kakashi pensa consigo mesmo: Por que esto libertando os refns? Porque neste momento? Ele olha para fora da janela. H apenas nuvens cinzentas e raios. Ele continua analisando a situao. Alm disso, por que Rahyo quer saber o ponto de aterrissagem dos passageiros?

Ah, no...

Quando os inimigos levaram do poro a caixa com para-quedas, e um quase deixou cair, eles ficaram apavorados.

Enfim, Kakashi descobriu o que Rahyo estava tramando...

Pginas 160 e 161

Sem pensar, Kakashi move seu corpo. Ele grita para com os passageiros pararem o que esto fazendo. Eles no devem usar estes coletes! Rahyo surpreende-se quando Kakashi salta de trs do piano. Ele grita com Kakashi: "O que diabos voc est fazendo?" Kakashi grita de volta:
 

"O Aobiko est contido dentro desses coletes!"

"Com o impacto do pouso, ele vai detonar!"

Kahyo arregalou os olhos. Ela olha para Kakashi, e vira a cabea para trs, em direo a Rahyo. Novamente ela fixa o olhar em Kakashi. Os passageiros, em seguida, respondem que no conseguem retirar os coletes. Rahyo ri, e diz que tarde demais para eles.

Ao comando de Kahyo, seus subordinados comeam a jogar os passageiros restantes a fora para fora do navio. Seus gritos diminuem at desaparecerem. Rahyo grita com Kakashi: se eles tivessem libertado Garyo desde o incio, esta situao poderia ser evitada. A responsabilidade recair sobre Konoha.
 

Kakashi explodiu de raiva. Antes que desce conta, ele tinha saltado em direo ao inimigo.

"Hyouton: Saihyoudzuchi!" (Estilo Gelo: Marreta Quebra-Gelo).

Instantaneamente, Rahyo fortifica ambos seus punhos para interceptar Kakashi.

Kakashi agilmente posiciona seu corpo para bloquear o inimigo. Ele arremessa uma kunai contra o inimigo. Em seu estado atual, Kakashi no pode moldar seu chakra, sendo assim, sua velocidade tambm limitada.

Desviando-se da kunai, Rahyo estufa seu peito. Seus punhos transformados em ao, tem caminho certo, o abdmen de Kakashi.

"Guhaa!"

O ar foi expulso dos pulmes de Kakashi. Com um chute de Rahyo, ele foi atirado para algum canto da sala de estar.

Sem mais delongas, Kakashi retoma sua postura. E comea o prximo ataque.

"Shiden!" (Relmpago Roxo!).

Ele desencadeou o jutsu, e seu corpo no foi congelado.

"O qu!?" Rahyo estremeceu.

O relmpago tornou-se uma lmina, e rasgou o cho. Em seguida, ele dispersa seu chakra por seu corpo (para suprimir a progresso do Jisarenhyou de Kahyo). Uma geada subiu at sua cintura.

Rahyo rapidamente pulou para trs.

No entanto, Kakashi no estava apontando para Rahyo.

O relmpago roxo atingiu os passageiros. O ataque corta os coletes que levam os para-quedas, presos aos seus corpos.

Pginas 162 e 163

Isso foi uma grande aposta de Kakashi. Qualquer movimento em falso e o Aobiko, mesmo que uma pequena quantidade, poderia ter explodido. Os fechos dos coletes faiscaram. Os passageiros retiram o colete e saem da borda do buraco. Kakashi observa seus passos com o canto do olho. Kakashi apoia um joelho no cho. Ele respira com dificuldade.
 

Mesmo que tenha sido um pouco de chakra, ele estava completamente exausto. Talvez, correndo at risco e vida, ao ponto que seu limite, seria um prximo Shiden.

"Parece que este o fim, no ?" Rahyo sorriu amplamente. Ele brandiu seus punhos em direo a Kakashi.

"Este ser o seu fim!"

"...Maldio!"

Kakashi tentou juntar foras para movimentar as pernas, mas no conseguiu. Ele cruzou os braos acima da cabea, a fim minimizar os punhos do inimigo.

No entanto, os fortes punhos de Rahyo no acertaram Kakashi. Com um som 'gaki' os punhos so repelidos por presas de gelo.

[!?]

Kakashi foi surpreendido. O inimigo tambm ficou atnito.

"O que voc est fazendo, Kahyo!?" Rahyo levantou a voz irritadio. "Por que voc se entrometeu?"

"Velho irmo, o que ele (Kakashi) disse, verdade?" Seus olhos so to frios como o gelo. Kahyo fixa seu olhar em Rahyo. "Naqueles coletes... eles estavam abastecidos com Aobiko?"

"Ca- Acalme-se... Kahyo." Disse Rahyo afobadamente. Ele adquiri um ar incoerente.

"Eu mantive esses detalhes em segredo de voc. Meu-, isso... No entanto, foi tudo para resgatar Garyo-sama..."

Uma nica lgrima fluiu, em linha reta, dos olhos de Kahyo.

[...!?]

A sala de estar caiu em silncio.

Todo o som foi selado em uma nica gota de lgrimas.

A lgrima congelada no meio do ar. Quando atinge o cho, quebra-se... como se fosse de vidro.

Como uma gro semeado na terra, brota-se algo. Presas de gelo rugem, crescem a partir do cho. Elas atacaram Kakashi.

[!]

De uma vez s, Kakashi contorce seu corpo, ficando na posio horizontal. Um pingente de gelo passa raspando por ele.

Kahyo rapidamente libera uma sucesso de jutsu.

As presas de gelo contorcem como serpentes. A investida prossegue em todas as direes.

Pginas 164 e 165
 

Utilizando a parede, Kakashi esquiva-se do ataque. Em seguida, os pingentes de gelo destroem a parede. Ele salta para o alto, os pingentes perfuram o teto.

Reunindo seu chakra restante em sua mo direita, Kakashi pula em direo a Kahyo.

"Shiden!"

Ele sentiu uma sensao estranha, como se Kahyo quisesse que ele atacasse.

Seu corpo no congela.

Ento, ele percebe o que est acontecendo, ele notou que Kahyo tinha fechado seus olhos.

Uma sede de sangue impregna sua descarga eltrica. Sua mo direita para h dois centmetros do rosto de Kahyo.

"Por que voc no ataca?"

" por causa do que voc fez. Por que voc liberou o Jisarenhyou? Alm disso, por que propositadamente voc desviou seu ataque?" Ele para por um momento. "Voc quer que eu te mate?"

Lentamente, Kahyo abre os olhos. Seu rosto no mais de um Shinobi implacvel. Era similar de quando eles se conheceram... de quando ela cambaleou e marcou seu jutsu em Kakashi. Kakashi estava sem palavras, perplexo com sua expresso, uma tristeza completa.

"Eu estava pensando em sua palavras... todo esse tempo." Os olhos de Kahyo no podiam ser vistos. Estavam cobertos pelos longos e encaracolados cabelos. Sua voz tremia. "Voc tinha dito."

["Quando duas formas de justia colidem, a coisa mais importante destacar sua forma do inimigo, arriscando sua vida."]

"Isso... Foi uma coisa que eu queria fazer... Porque naquela poca, se o povo do Pas das Ondas fosse semelhante a ns, pensassem pela perspectiva de outra pessoa... mesmo que s um pouco... talvez meu filho no tivesse morrido."

Kakashi ficou em silncio.

"Mas agora, eu... eu estou fazendo as mesmas coisas que as pessoas que eu mais odeio... Ento..."

No entanto, as palavras foram interrompidas.

Naquele instante, o casco do Tobishachimaru sacolejou por causa da turbulncia. Devido a isso, o ltimo fio do candelabro partiu. O lustre caiu.

Atingindo o topo da caixa de madeira que continha os pra-quedas.

Zudouoonn! (Boooom!)

[!]

O rugido da exploso ensurdeceu seus ouvidos. Instantaneamente chamas espalharam-se por toda sala.

Um grande buraco abriu-se do fundo para um dos lados do navio. A chamas emitiam um som 'gouu'.

Pginas 166 e 167 

Devido os danos, vrios inimigos foram jogados para fora do navio. O espao entre o balo de ar, o componente de flutuabilidade e sala, localizada na gndola no navio, emite um gemido sinistro. Em seguida, rasga-se em pedaos. A sala de jantar inclinou-se, e o teto separou-se do resto. Kakashi grita com todos para que corram at a popa do navio. Os passageiros desequilibram-se e caem no cho.
 

Hyouton: Jisarenhyou!

Kahyo cria pingentes de gelo para conter o fogo que emana do buraco. No entanto, um forte vento agita o fogo, alimentando as chamas. O incndio toma o aspecto de um pilar de fogo, e atinge a parte inferior do balo de ar. O fogo carmesim espalha-se. Atravs do Jisarenhyou, Kahyo empurra as chamas, evitando que espalhem-se ainda mais. Seu gelo cobre o balo de ar, ela no permitir que o fogo o consuma. Ela realiza selos freneticamente. Sobre Kakashi recai um olhar retrospectivo de Kahyo. 

Enquanto isso, Kakashi orienta os passageiros em direo a cozinha. Ele diz para continuarem a frente, assim chegaro a popa do navio. A partir da casa do leme eles podem ouvir os pilotos frenticos. Eles dizem a Kakashi que a gndola est caindo! Kakashi agarra sua mos, e os empurra para a cozinha tambm. Eles precisam agir rpido!

Com o canto de olho Kakashi v Rahyo. Ele est correndo. De repente o cho cede, ele escorrega. O piano de cauda desliza para fora do navio, levando com sigo alguns inimigos.
 

"Venha, Rahyo!" Kakashi envergou seu corpo, e estendeu sua mo. "Pegue minha mo!"

Rahyo ficou espantado, seus olhos refletiam surpresa.

"Depressa!" Ele gritou com sua voz de trovo. "No seja tolo!"

Quando Rahyo agarrou a mo de Kakashi, o piso da sala cedeu por completo. O corpo volumoso de Rahyo ficou flutuando no ar.

"...Maldito!"

Uma dor aguda viajou pela mo que segurava Rahyo. Apesar de fazer algum tempo, alguns de seus dedos estavam quebrados.

Pginas 168 e 169
 

Ele perdia sua fora.

No entanto, no lhe faltava vontade, ele rangia os dentes para salvar Rahyo.

"P- Por que...?" Disse Rahyo. "Por que, um inimigo como eu...?"

"Eu compreendo os sentimentos... do seu grupo." Kakashi deposita mais fora em seu brao. "Contudo, permitir que qualquer coisa acontea apenas por uma forma de justia... esse tipo de pensamento um absurdo..."

[!]

"Se voc quer mudar o mundo... no importa o que acontea, e no importa o quanto voc sofra, voc no tem escolha se no continuar a ser justo consigo mesmo, em todas as situaes"

Rahyo arregalou os olhos.

"Velho irmo!"

De alguma forma, Kahyo extinguiu as chamas. O cho tinha inclinado, em direo ao teto que no existia mais. Entretanto, j era tarde mais.

Quando Kahyo estendeu seu brao para agarrar o brao do seu irmo mais velho, o casco do navio cedeu por causa de uma grande onda de choque.

Com isso, Rahyo foi arrancado das mos de Kakashi e atirado aos cus. A expresso em seu rosto denotava o seguinte: 'Por que diabos isso foi acontecer desse jeito?'.

"Velho irmo!"

"Rahyo!"

Eles no foram capazes de fazer nada. Tudo estava sendo puxado para fora do navio.

"Hatake Kakashi..." Rahyo continuou a cair, de repente sua expresso facial se tornou vazia. "Ser que shinobi como voc exstem mesmo?"

Kakashi abraou Kahyo, que gritava e chorava. Kakashi saltou para a cozinha no ltimo momento.

Um segundo depois, a gndola rasgou-se ao meio. Metade dela, separada do Tobishachimaru, despencou pelo cu.

FIM DO CAPTULO ONZE



PortalNaruto.net / PortalNaruto.Org / PortalBoruto.Com 2009/2016 - Todos os direitos reservados
Download Naruto Shippuden 485 / Baixar Manga Boruto Naruto Next Generations 08 / Todos os direitos reservados