Voc est gostando do
novo mang Boruto ?



Gostei Muito !
Precisa Melhorar
Muito Fraco
Fique Atento! Naruto Shippuuden Episdio 485 "Sasuke Shinden Raiko-hen: Coliseu" ser lanado dia 08/12/2016 !
Server AL - Servidores Premium
Sakura Hiden - Captulo Dois: Seo 2
Postado Por: Gaara
Data: 2016-07-19 01:02:13

A novela "Naruto - Sakura Hiden: Shiren, Haru Kaze ni Nosete" (Naruto - Sakura Hiden: Pensamentos de Amor e Saudade, Passeando na Brisa da Primavera), autoria de Tomohito Osaki, foi lançada em 03 de abril de 2015 no Japão. O livro contém 224 páginas..



Para ver outras partes do livro acesse aqui.


------------------------------------------------------------------------------

Captulo Dois: Seo Dois

Pginas 54 e 55
 

?Eu disse que teria uma chance como essa.

No, isso no era algo (que aconteceria) por acaso. Sakura extraiu a fora de seus pensamentos para si mesma. Talvez esse fosse um inevitvel reencontro deles.

Sasuke estava l quando ela chegou a Vila Oculta da Areia.

Na entrada da vila, Sasuke estava l. Ele estava vestindo um turbante e um casaco. Ele estava esperando por Sakura.

"Sasuke-kun!"

Sakura avanou em direo a ele. Ino no estava l na ocasio. Por um instante, ela se sentiu ansiosa. Mas desde que ela fosse capaz de ter um reencontro com Sasuke, ela estava se sentindo ainda mais feliz. E ento, ela imediatamente esqueceu (sua ansiedade).

"Voc est passando bem?"

"Yup! E voc, Sasuke-kun? Qual a condio de seu brao?"

"No se preocupe com isso. Me acostumei a ele tambm. (Por causa de voc), o brao est se movendo corretamente."

Quando ele disse isso, Sasuke moveu seu brao prottico que foi feito das clulas do Hashirama.

"Diga-me imediatamente se tiver qualquer sensao estranha (em seu brao), porque eu irei examinar."

"Aah, obrigado."

Quando Sasuke respondeu, ele gentilmente a acariciou na cabea com um som 'pon'. Com apenas aquilo, Sakura estava to feliz que ela quase parou de respirar. Ela pensou consigo mesma: 'Eu me pergunto onde Ino (est agora). Esse o meu to esperado (reencontro) com o Sasuke-kun'.

"Sakura, voc parece estar trabalhando duro, certo? Voc no est fazendo vrias coisas para a sade mental das crianas?"

"Sasuke-kun, voc sabe muito (sobre isso), certo?"

"Aah. porque eu estou na mesma equipe que voc. Quando eu no estou na vila, eu estou preocupado sobre o que voc est fazendo. Bem, no?"

Sasuke continuou aps uma breve pausa:

"Sobre estar preocupado (com voc)... No porque eu disse que somos companheiros. Mas, alm disso, h uma razo (para as minhas preocupaes)."

"Eh...?"

Sakura olhou para o rosto de Sasuke. Seus olhares se encontraram, e eles pareciam prender os olhos um no outro.

"Sakura."

Sasuke falou (de novo).

Inesperadamente, os sentimentos de Sakura tambm se acalmaram.

?Eu no sou mais uma criana. Eu no vou me entusiasmar mais. Eu sempre estive esperando por esse momento...

"Sakura."

"Sasuke-kun..."

Naquele momento, Sakura sentiu o vento fraco sobre suas bochechas.

Pginas 56 e 57
 

Aquilo era estranho. No era para o vento estar soprando agora. Se o vento est soprando, ento at mesmo a areia nas proximidades deveria estar em movimento. Mas a areia no estava se mexendo. Apesar disso, Sakura podia sentir o vento.

Ela imediatamente entendeu a causa daquele peculiar sensao. A conscincia de Sakura estava tentando se recuperar do sonho e voltar para a realidade.

Foi um sonho onde Sasuke e Sakura estavam se encarando na entrada da Vila Oculta da Areia. Na realidade, Sakura estava cochilando na floresta (que estava localizada direita) da Vila Oculta da Areia. Enquanto Sakura estava tirando um cochilo, o vento tinha gentilmente roado em suas bochechas.

Sakura estava impaciente (esperando) o limiar entre o sonho e a realidade.

Eu no quero acordar. Quero ainda estar com Sasuke-kun. Eu quero ouvir a continuao das palavras de Sasuke-kun. Sasuke-kun?

[Quebra de Pgina//Mudana de Cena]

Sakura abriu seus olhos. Era noite e ela estava na floresta. Graas ao brilho da lua, no tinha se tornado escuro nos arredores dela. Perto dali, Ino tambm estava tirando um cochilo. Hoje era o terceiro dia desde que elas deixaram a Vila Oculta da Folha. Quando elas sassem dessa floresta, haveria mais (um pouco de distncia de viagem) at (elas chegarem) na Vila Oculta da Areia. No entanto, quando o dia tinha chegado ao fim, elas tinham decidido no se sobrecarregar.

Naquela noite, elas tinham entrado na floresta. Elas tinham facilmente terminado de comer suas raes portteis e ento decidido descansar. Se elas estivessem frente a uma batalha, elas teriam turnos para cochilar como medida de precauo. Mas por agora, elas tinham acabado de criar uma barreira de selos ao redor pra perceber qualquer inimigo. Durante a jornada delas, os selos felizmente nunca reagiram (a ningum).

No cerne de sua mente, estavam prolongadas memrias do sonho (que ela tinha acabado de experimentar). (Seus pensamentos sobre aquele sonho) ainda permaneciam.

Ela estava to feliz que Sasuke tinha aparecido em seu sonho. Contudo, isso tambm foi dilacerante. Quando ela acordou, ela estava profundamente ciente da ausncia de Sasuke. Aquilo se tornou ainda mais dilacerante.

Ela intuitivamente deixou escapar um suspiro.

?Por que eu sonhei algo com aquilo...

Sakura estava pensando sobre isso. 'Como eu pensei, parece que estou me tornando um pouco impaciente. Eu estou...'

No percurso durante sua jornada, eu ouvi as histrias de Shikamaru e Temari de Ino. Alm disso, eu tambm ouvi a histria de Chouji e Karui. E depois, eu ouvi da prpria Ino; Ino disse que ela gosta do Sai.

Vrios amores estavam florescendo e sendo cultivados ao redor de Sakura.

Ela sabia que no tinha sentido pensar sobre coisas como (desenvolver relacionamento) mais rpido (do outra pessoa). Como competir contra algum (em termos de) amor realizado, aquilo no era algo a se manter no ponto de vista.

Contudo, houve uma irritao que se assemelha a impacincia dentro do corao de Sakura.

Pginas 58 e 59
 

?Mesmo assim, eu espero que este sonho se torne realidade.

Sakura de repente pensou sobre essa possibilidade.

?Quanto a esse sonho que eu tive, (pode mesmo) se tornar realidade. Se o Sasuke-kun se aproximar de ns quando chegarmos a Vila Oculta da Areia amanh, ento...

"(Isso no ir acontecer, certo?)..."

Sakura murmurou para si mesma em voz alta e sorriu um pouco.

O vento estava levando para longe seus suspiros.

[Quebra de Pgina//Mudana de Cena]

No dia seguinte, Sakura e Ino chegaram a Vila Oculta da Folha como planejado.

Aqueles que as cumprimentaram eram os gerentes executivos do corpo mdico da Areia. Um homem mais velho com um bonito bigode falou para elas:

"Obrigado pelo trabalho duro. Mas depois de vocs descansarem um pouco, eu gostaria prontamente de discutir coisas com vocs. Est tudo bem?"

"Isso seria excelente. Ns estamos ansiosas para trabalhar com vocs."

Sakura respondeu o homem. O homem com bigode guiou as duas pelo hospital da vila.

As duas passaram por alguns quartos dentro do hospital. Um deles parecia ser espaoso, um quarto para vrios fins. Depois de um breve descanso, as pessoas se reuniram na sala. Aqueles que estavam frequentando (a reunio) estavam relacionados s (instalaes) de tratamento mdico.

Sakura estava frente de aproximadamente vinte participantes. Sakura ento comeou a falar.

(Ela iria falar sobre) "A Clnica Infantil de Assistncia Mdica Mental" da Vila Oculta da Folha: as questes problemticas no momento de sua introduo, a sua atual eficcia, e assim em diante?

Embora ela fosse bastante experiente em falar na frente de uma multido de pessoas, Sakura ainda no tinha se acostumado a fazer isso. Mas graas a Ino, que ocasionalmente estava complementando (o discurso), o andamento correu bem.

Aps o discurso de Sakura, era hora para uma troca de ideias e opinies.

Uma vez que havia diferenas entre a cultura e os sistemas administrativos das aldeias, eles no foram capazes de seguir os mesmos meios de implantao (da instalao) conforme os mtodos de Konoha. Mas se eles fossem introduzir ajustes, a eficcia iria aumentar consideravelmente para a Areia. A gesto executiva do corpo mdico (discutia as potenciais mudanas).

(Incluindo a apresentao e a reunio quando) trocaram ideias e opinies, o encontro todo terminou em aproximadamente duas horas.

Quando os participantes saram da sala, o homem com bigode se aproximou de Sakura e Ino. Ele era o mesmo homem que as havia guiado (anteriormente pelo hospital).

"(Eu percebi que vocs podem estar) simplesmente cansadas (aps a apresentao), mas ser que vocs poderiam ser incomodadas (em fazer algo para ns)? Vocs poderiam visitar o Kazekage-sama? Kazekage-sama e Temari-sama gostariam de falar com vocs."

"Bem, claro que iremos."

"Uma vez que viemos por todo esse caminho at a Areia, ns no iremos retornar pra casa sem nos encontrar com os dois."

Pgina 60
 

Ino respondeu e depois sorriu.

O homem de bigode respondeu antes de se levantar: "Bem, venham por este caminho." Em seguida, eles comearam a andar. Por alguma razo a expresso do homem rgida. Elas estavam preocupadas com isso.

Saindo do hospital, eles andaram em direo parte central da aldeia, onde havia um edifcio esfrico. Na superfcie da parede do prdio tinha escrito o kanji [vento]. Ele guiou Sakura e Ino (para aquele edifcio).

No centro da enorme sala, havia uma mesa redonda. Gaara estava sentado l e Temari estava em p ao lado dele.

"Permita-me lev-las (ao interior da sala de reunio)."

Quando o homem de bigode falou, Gaara assentiu. O homem ento fez uma reverncia e deixou a sala.

"Sakura, Ino... Obrigado (pelo seu tempo hoje)."

Gaara falou aquela simples frase.

"Gaara-kun, Temari-sama... Vocs esto bem?"

Quando Sakura os questionou, Gaara assentiu com um "Ahh". Temari tambm respondeu com um: "Mhmm".

Os dois de alguma forma pareciam austeros. Gaara basicamente tinha uma fisionomia inexpressiva, mas seu semblante hoje era uma expresso facial dura.

"Umm... O que aconteceu?"

Ino perguntou.

Gaara e Temari brevemente trocaram olhares um com o outro. Eles voltaram seu olhar em direo a Sakura e Ino.

"Uchiha Sasuke veio a esta vila."



PortalNaruto.net / PortalNaruto.Org / PortalBoruto.Com 2009/2016 - Todos os direitos reservados
Download Naruto Shippuden 485 / Baixar Manga Boruto Naruto Next Generations 08 / Todos os direitos reservados