Voc est gostando do
novo mang Boruto ?



Gostei Muito !
Precisa Melhorar
Muito Fraco
Fique Atento! Naruto Shippuuden Episdio 485 "Sasuke Shinden Raiko-hen: Coliseu" ser lanado dia 08/12/2016 !
Server AL - Servidores Premium
Shikamaru Hiden - Captulo 03 - P3
Postado Por: Gaara
Data: 2015-09-11 13:40:24

A novela "Naruto - Shikamaru Hiden: Yami no Shijima ni Ukabu Kumo" lanada em 04 de maro, traz um aventura indita com Nara Shikamaru, dois anos aps a Quarta Guerra Mundial Shinobi. A novela escrita por Takashi Yano, e possui 224 pginas.



Para ver outras partes do livro acesse aqui.


------------------------------------------------------------------------------

Captulo 3 - Shikamaru (Parte Trs)
 

Shikamaru estava correndo por uma longa escada em espiral. Seus olhos estavam fixos na figura correndo a sua frente: Gengo. Todos os 'iluminados' estavam lutando abaixo no corredor, e o homem que eles reverenciavam como um deus estava fazendo sua prpria fuga.

A escada em espiral tinham sobre eles uma estranha sensao opressora, com as paredes de pedra cobrindo seus lados. Mantendo a corrida para cima e mais para cima, em breve comearia a se sentir tonto.

"Que tal voc acabar com isso e desistir agora?" Perguntou Shikamaru as costas de Gengo. No que ele espera-se uma resposta.

Algumas formas surgiram a frente de Gengo, era uma porta de ferro. Uma porta disforme e crua, sem adornos ou decoraes. Gengo, correndo frente, alcanou ela primeiro e a puxou, abrindo sem hesitao a porta de aparncia pesada. Shikamaru s viu um vislumbre da escurido dentro do quarto, antes que Gengo desaparecesse pelo interior. A porta se fechou.

Shikamaru colocou a mo contra a porta fechada, e ela se abriu sob seu toque. Tinha que haver um mecanismo de algum tipo.

Shikamaru abriu a porta.

No havia nenhum plano ou estratgia. Ele simplesmente no tinha escolha a no ser seguir em frente.

O que estava do outro lado da porta de ferro era a verdadeira escurido. Havia apenas uma presena na silenciosa escurido. Uma pessoa.

De repente a porta se fechou atrs de Shikamaru.

Se Gengo estava ali com ele no quarto, algum deve ter fechado, ou o fecho da porta era um mecanismo tambm, e um truque que est sendo orquestrado por ele.

"Ento voc chegou aqui por conta prpria, sem qualquer hesitao. Por favor, me diga que no foi um ato de coragem." A voz de Gengo surgiu atravs da escurido. "Voc percebe, voc no ser capaz de ver ou me capturar nesta escurido."

"Ei, o cl Nara tem manipulado suas sombras por geraes." Disse Shikamaru a ele. "A escurido o que d luz a sombra, certo? De certa forma, pode-se dizer que a escurido a sua me. Para algum como eu que vive lado a lado com a sombra, a escurido neste quarto no diferente do abrao da minha me. Desde o momento que voc entrou aqui, voc j foi pego."

Shikamaru estava semi deitado.

Era verdade que ele estava acostumado com o escuro. Mas s porque voc est confortvel com o escuro, no significa que voc tem viso noturna. Shikamaru era um pouco mais sensvel forte presena da escurido do que outros shinobi. Isso era tudo.

"Divertido..." Gengo voltou, sua voz cheia de auto-confiana. "Voc realmente um homem interessante. uma pena que eu tenha que mat-lo aqui."

Silncio...

Ambos, Shikamaru e Gengo estavam quietos, cada um tentando concentrar seus sentidos para identificar a exata localizao do outro.

"Eu era originalmente um shinobi de Kirigakure."

Foi Gengo que havia quebrado o silncio. Ele continuou falando. "Voc conhece um homem chamado Momochi Zabuza?"

Shikamaru reconheceu o nome. Voltando no tempo que era genin. Naruto tinha frequentemente mencionado o seu nome. Momochi Zabuza era um habilidoso ninja que a equipe de Naruto tinha enfrentado em uma misso.

Gengo continuou. "Quando Zabuza deu inicio a um golpe de estado em Kirigakure, seu desejo era trazer o meu ideal para o mundo."

Um mundo governado por shinobi, hein...

"Um traidor de fora derrubou a vila, e o golpe foi exposto. Zabuza se tornou um nukenin. Nessa altura, o meu eu jovem foi entre aqueles que o seguiram para o exlio. Mas Zabuza precisava de ouro para realizar seus ideias, e juntou-se com um rico comerciante, a farsa de uma mfia, e aceitou pedidos de misses vergonhosas. Zabuza disse que sujaria as nossas mos pelos nossos ideias, por uma causa justa, mas muitos viraram as costas para ele. Eu estava entre aqueles que deixaram o seu lado. Quase dez anos se passaram desde ento. E finalmente obtive este pas. E s agora..."

A voz de Gengo tremia de emoo.

"S agora minhas ambies esto comeando a ser realizadas! No entanto, para que isso acontea, elas depende de voc, seu filho da me...!"

As orelhas de Shikamaru registraram o som de algo batendo no cho.

Soou como se Gengo tirasse algo de um suporte de metal, uma espada ou uma kunai.

Ele no podia ver. Ele teve que confiar em seus sentidos.

Mas Shikamaru no podia captar muito mais informaes, alm do fato de que Gengo estava indo em sua direo.

"Zabuza perdeu o caminho! Ele estava com muita pressa para realizar seus ideias, e sujou suas mos! Mas eu sou diferente! Depois de um longo trajeto cheio de dificuldades, eu finalmente dominei meu jutsu! Eu criei um redemoinho que desperta paixo nas pessoas, e assumi o controle deste pas. E esse redemoinho s vai aumentar, envolvendo todo o continente, cada nao!" Disse Gengo. Houve outro rudo alm dos gritos de Gengo. Um som metlico, cortando o vazio...

Definitivamente uma lmina. E uma muito grande, afinal. Uma foice? No, mais longa do que isso. Algo como uma alabarda ou uma longa espada.

A presena de Gengo estava ficando assustadoramente mais prxima. Shikamaru podia sentir aquela lmina cortando o vazio em direo ao seu pescoo-!

Ele jogou-se no cho, desviando do golpe. Shikamaru sentiu uma afiada rajada de vento ao longo do trajeto da espada de Gengo, cortando o ar acima dele.

"Voc se esquivou bem. Mas no pense que vou deixar voc ir!" Gritou Gengo, e a rajada de vento mudou de direo novamente.

Shikamaru rolou ao cho, caindo de joelho, ele podia sentir o movimento da longa espada em algum lugar acima de sua cabea.

Ele tentou imaginar Gengo na escurido. Ele tentou imaginar o comprimento da espada baseado no som que ela fazia ao cortar o ar, mentalmente mensurando o tamanho da porta at a empunhadura. Atrs daquele movimento, estava Gengo.

Shikamaru no foi capaz de usar sua sombra nesta profunda escurido. Seria impossvel para ele conectar seu ninjutsu em Gengo.

Ele no tinha nada para usar a no ser o seu prprio corpo.

Shikamaru era fraco em taijutsu, e ele no tinha nenhuma arma sobrando. Ele resmungou para si mesmo como as coisas chegaram at aquele ponto, teria sido melhor se ele tivesse tomado algumas lies de taijutsu com Lee.

"Heh..."

Shikamaru deixou escapar uma nica gargalhada, satisfeito de ver seu hbito usual de se queixar ter voltado.

O movimento da espada de Gengo raspou o topo do rabo de cavalo de Shikamaru.

"!"

Usando toda a sua concentrao, Shikamaru rolou em direo onde ele calculou que Gengo deveria estar.

Espadas longas perdem sua vantagem quando voc aproximasse delas. Se voc quer desamar seu adversrio, em vez de correr ao redor, muito mais eficaz chegar perto de seu peito.

Se voc fugir para manter sua vida, voc com certeza morrer. Mas se voc enfrentar as possibilidades de morte, ento poder viver...

Era o bsico da estratgia de guerra.

Shikamaru ouviu a longa espada de Gengo corta o cho atrs dele. Ele tinha parado seu rolamento, bem a frente de onde ele calculou que Gengo deveria estar, e ento, empurrou suas pernas e saltou para cima, lanando uma cabeada.

"Te peguei!" Shikamaru grunhiu quando sentiu sua cabea colidir com o corpo de Gengo.

Gengo soltou um grito surpreso e tropeou. Shikamaru pisou no joelho dobrado de Gengo com o p direito pegando impulso, e deu uma joelhada no seu rosto.

Ele tinha feito bem. Ele tinha sido capaz de calcular com sucesso onde exatamente Gengo estava, usando apenas o som e sua forte presena como guia para os seus movimentos.

"Gah-"

Apesar de Gengo ter recebido um duro golpe, ele no tinha desmoronado.

Gengo tinha usado toda a sua fora para evitar que a parte superior do seu corpo casse no cho, puxando-o para frente. Ele teve que deixar sua espada, e agarrou os lados de Shikamaru com as mos.

Shikamaru violentamente atirou-se para trs, voando pelo ar e, em seguida, pousou com uma forte dor perfurando sua espinha.

Shikamaru fez uma analise de seus arredores, ele sentiu a presena de Gengo em seu encalo. Houve um barulho, como ferro sendo raspado contra o cho de pedra.

O som de Gengo, provavelmente, pegando sua espada novamente.

Todos os membros de Shikamaru estavam dormentes. Ele piscou vrias vezes, mas no podia mover seu corpo rapidamente como ele queria.

"Em Kirigakure, devido a tradio dos Sete Espadachins Ninja da Nvoa, cada morador se esfora para dominar as tcnicas de espada desde de sua infncia." Disse Gengo, movimentando a espada.

Seu alvo Shikamaru, estava atordoado no cho.

Shikamaru tinha apenas uma maneira de se defender.

E era uma ideia absolutamente ridcula.

Era um golpe que Shikamaru nunca teria sonhado em usar.

Mas ele no tinha quaisquer outros meios de escapar do golpe.

"Oh, dane-se!" Shikamaru gemeu e levantou ambos os braos.

As palmas da mo deslizaram em direo ao ar, esperando agarrar a lmina da longa espada que descia.

Shikamaru sentiu o ao frio entre as palmas das mos.

... Ele tinha realmente pegado a lmina.

"P-parece que consegui de alguma maneira..." Shikamaru disse para si mesmo.

"Impossvel." Gaguejou Gengo, pasmo.

No era impossvel, como se viu. No final, Shikamaru tinha agarrado a espada de Gengo com as palmas.

"Bem." Shikamaru comentou. "Eu acho que poderia chamar isso de ninpou 'Seriamente Tentando Pegar uma Espada com as Mos Nuas'."

"No h fim para o sua zombaria?" A voz de Gengo estava eriada de indignao.

A espada de Gengo tremeu entre as palmas de Shikamaru, quando Gengo aumentou sua fora, tentando fora-la para baixo.

Nesse ritmo, era uma questo de fora muscular. Os limites da fora entre Shikamaru, que estava no cho com ambos os braos para cima, e Gengo, que estava de p com a postura perfeita para um espadachim, era terrivelmente diferente. Gengo tinha a vantagem.

A lmina da longa espada, lentamente foi empurrada para baixo.

"Eu vou matar voc aqui, seu filho da me." Gengo gritou. "E ento vou compartilhar os meus ideias com aquela escria no salo. E eu continuarei no caminho para as minhas ambies."

"Ei, ei, desde quando voc se tornou to desbocado?" Shikamaru perguntou. "Algum que no fosse avisado que sua mscara polida caiu, diria que haveria uma maneira deles governarem o mundo, mas e agora?"

"Olhe a situao que voc est e o que voc est dizendo, seu maldito ignorante. Voc um tolo que no pode compreender o potencial dos outros."

"Agora, eu me pergunto." Ponderou Shikamaru. "Quem foi que ficou perguntando a este tolo para ser seu brao direito?"

"Subterfgios sem sentido. Voc no tem nada, alm de palavras vazias." Gengo empurrou a espada.

Os braos de Shikamaru estavam tremendo de tentar segurar a lmina. Suor quente na testa. Ele estava prximo do seu limite.

Ele tinha sido encurralado.

E, no entanto, Shikamaru continuou sorrindo.

"s vezes." Disse ele a Gengo. "H coisas que so fortes por serem vazias."

"Eu no tenho inteno de continuar esta conversa fiada." Disse Gengo. "Em pouco tempo, voc vai morrer."

A lmina se aproximou da testa de Shikamaru.

"Bem, oua mesmo assim. Eu realmente gosto de observar as nuvens."

"Fique em silncio."

"Eu vejo nuvens, so coisas que no podem ser capturadas por ningum. Porque, enquanto houver vento, as nuvens vo ser desintegradas antes que voc possa peg-las. So coisas furtivas, vazias de qualquer substncia."

Shikamaru sentiu o toque frio da lmina em sua testa. Ainda assim, ele continuou a falar.

"Mas mesmos aquelas coisas vazias e sorrateiras tm seus usos. Elas podem regar a terra com a chuva. Elas podem atacar coisas com relmpagos."

"E da?" Perguntou Gengo.

"Olha s, estou dizendo que errado continuar pensando que voc tem que estar cheio de algo para valer alguma coisa. Mesmo que o seu interior se sinta vazio... Mesmo se voc no tiver um ncleo inabalvel. Contanto que voc mantenha-se firme e no mude como pessoa, voc vai ficar bem. Mas voc nem sabe disso. Uma maldito idiota como voc que pensa que todos devem se tornar aquilo que voc quer, voc no iria entender o que quero dizer, mesmo se voc morresse, poderia?"

A lmina cortou a pele da testa de Shikamaru, o sangue quente escoou.

Foi exatamente por isso que ele ainda estava falando, apesar de estar em uma pssima situao as palavras de Shikamaru chamaram a ateno de Gengo.

Gengo foi distrado pela natural curiosidade de um ser humano, e como ele concentrou nas palavras de Shikamaru, o controle sobre a espada afrouxou.

Essa foi a oportunidade que Shikamaru estava esperando.

Deitado no cho, ele girou sua perna ferozmente para onde Gengo estava.

Gengo tropeou, e a espada caiu para a frente. Shikamaru virou a cabea na direo do movimento da espada, e a lmina atravessou sua testa sem cortar mais fundo do que a superfcie de sua pele, e bateu no cho. Shikamaru rolou abaixo das pernas de Gengo, ficando de p.

Ele estava libre agora.

Shikamaru se permitiu um pequeno suspiro, depois ele virou e pulou em direo a Gengo, levando o p direito onde ele calculou estar o rosto do homem.

Shikamaru sentiu seu chute acertar alguma coisa grossa e macia, provavelmente o nariz de Gengo.

Gengo cambaleou para trs.

Assim que Shikamaru parou seu chute em pleno ar, ele pulou para trs, colocando distncia entre ele e a longa espada, mais uma vez.

"Ento, como voc se sente?" Perguntou Shikamaru. "Obteve um gostinho de genjutsu nas minhas palavras?"

"No me olhe de baixo, seu pirralho..."

"Ei, ei, eu fui de 'maldito' para 'pirralho' agora?" Quando Shikamaru falou, ele pde ouvir um rangido atrs dele, como metal sendo deformado.

O quarto foi repentinamente preenchido de uma luz ofuscante.

"Voc est bem, Shikamaru?!" A voz de Chouji.

Shikamaru olhou por cima do olho. Em seu campo de viso, ele pde ver seus companheiros em p na porta do quarto.

Estavam l Chouji, Ino, Sakura, e Rou e Soku, que pareciam ter quebrado o genjutsu tambm.

E, claro, estava Temari.

Enquanto perguntava o que tinha acontecido com Sai, Shikamaru virou o olhar para Gengo mais uma vez.

"Prepare o seu jutsu, Ino!" Ele gritou.

Por trs das costas, Shikamaru fez um sinal com as mos que ele sabia que Ino iria entender. O time 10 havia trabalhado junto por anos a fio. Sua comunicao era impecvel.

"Entendi!" Ino respondeu.

"At que eu de o sinal, ningum deve fazer movimentos e se envolver." Disse Shikamaru.

O sangue escorrendo de sua testa estava obscurecendo a sua viso. Ele levantou sua mo para limp-la e, em seguida, enfiou a mo em sua veste para recuperar sua bandana de Konoha, que havia sido costurada em segurana no interior de sua roupa. Ele amarrou firmemente em torno de sua testa. Ele no estava preocupado com o quo eficaz o sangramento seria estancado.

"Voc est agindo to calmo?" Gengo rosnou, balanando sua espada acima dos olhos avermelhados. "Shikamaru!"

Os dedos de Shikamaru moveram-se num rpido selo de mo.

Sua sombra comeou a estender dos seus ps, em direo a Gengo.

"Eu no sou to tolo para ser pego por seus truques mesquinhos." Disse Gengo, saltando para longe antes das sombras de Shikamaru chegarem aos seus ps.

Gengo pousou e sem pausa investiu contra Shikamaru, sua espada o acertou num piscar de olhos.

Shikamaru foi cortado ao meio a partir da testa.

Mas, em seguida, seu corpo perdeu a cor, ficando preto e, em seguida, desapareceu.

"Apenas um kage bunshin." Gengo rosnou.

Atrs dele, Shikamaru se aproximava com uma kunai na mo.

A kunai chegou prxima a nuca de Gengo.

Gengo esquivou do golpe de forma brilhante, um excelente exemplo da brilhante educao de Kirigakure em tcnicas de espada. Quando Gengo esquivou, ele deslocou seu corpo, dobrando os joelhos e balanando sua espada horizontalmente.

O addmen de Shikamaru foi perfurado.

Mas esse Shikamaru tambm perdeu a cor. Outro kage bunshin.

"Seu imprudente..." Gengo rosnou.

"Preparativos concludos!" Ino gritou.

"Certo."

O plano de Shikamaru estava completo tambm. Uma grande parte dele dependia da aplicao bem sucedida do jutsu de Ino.

Ela ficou a uma distncia razovel de Gengo, braos para cima, e as palmas abertas. Seus dedos polegares e indicadores foram reunidos na forma um tringulo, e ela estava olhando diretamente para Gengo.

"Ninpou: Shintenshin no Jutsu."

Gengo imediatamente saltou para o lado, escapando da trajetria de Ino. Ao v-lo fugir, Ino sorriu para si mesma.

Ela mudou as palmas das mos, ligeiramente, na trajetria de seu verdadeiro alvo: Shikamaru.

O corpo de Shikamaru ficou rgido.

Ele sabia que Ino tinha entrado em sua mente.

O jutsu durou apenas um instante. No tempo de uma respirao, talvez uma segunda, o jutsu j tinha sido desfeito.

"Rou, Soku." Ino gritou para os dois instantes depois que ela quebrou o jutsu.

Ela estava a par de todo o plano...

O shintenshin no jutsu poderia entrar no corao das pessoas, e tambm era capaz de fazer mais uma coisa: partilhar conhecimentos.

Shikamaru tinha aproveitado esse fato.

O plano que ele cuidadosamente definiu em sua cabea tinha sido transmitido para Ino. E ela transmitiu a Rou e Soku.

Shikamaru tinha decidido que ele iria derrotar esse canalha com Rou e Soku. Os trs iriam fazer isso juntos.

"Vamos!" Shikamaru chamou os dois.

Rou e Soku assentiram.

Shikamaru correu em direo a Gengo, enquanto que Rou e Soku correram para os lados opostos da sala, e pararam em seguida, se encarando de seus lugares correspondentes.

"Faa o que fizer, intil." Disse Gengo.

"Oh, vamos l." Disse Shikamaru. "Esta a ltima luta que vamos ter. Pode ser extremamente divertido."

Kunai e a longa espada colidiram no ar. Havia uma grande diferena entre a massa de ambas as armas.

Shikamaru foi empurrado pela fora da longa espada de Gengo, caindo no cho.

A espada de Gengo acertou novamente, atravessando seu peito.

Mas era apenas um outro bunshin kage.

"Por quanto tempo voc pretende continuar com esse jogos?!" Grunhiu Gengo, saliva voando de sua boca.

Shikamaru atacou Gengo pelo alto, mirando sua cabea. Gengo virou para ele com sua espada. Era outro bunshin.

E outro.

E outro, outro, outro, outro, outro e outro.

A espada de Gengo tinha cortado Shikamaru muitas vezes. Mas no importa como ele brandisse, cortasse e enfurecesse, era sempre mais um kage bunshin de Shikamaru, que desaparecia da vista cada fez que era cortado.

"Onde voc est se escondendo, Shikamaru?!"

O verdadeiro Shikamaru tinha a muito tempo desaparecido da frente do campo de viso de Gengo.

Ele estava, na verdade, de p atrs dele. Gengo no havia notado.

"Xeque mate." Shikamaru murmurou no ouvido de Gengo.

Gengo virou a cabea e olhou por cima do ombro, a cor desapareceu de seu rosto.

De qualquer maneira, era tarde de mais...

A sombra de Shikamaru j havia deslizado para fora de seus ps e se conectado com o corpo de Gengo.

O plano tinha sido bem executado. Em primeiro, Shikamaru tinha feito incontveis kage bunshin e, em seguida, usando o jutsu de Rou, deu a todos a aparncia de terem um chakra muito espesso e denso.

A mente de Gengo comeou a reconhecer naturalmente o chakra dos bunshin. E ento, depois de lutar com bunshin atrs de bunshin, ele inconscientemente comeou a procurar um chakra diferente, bloqueando outros sentidos em favor de encontrar um especfica assinatura de chakra.

Finalmente, o verdadeiro Shikamaru tinha seus vestgios de chakra apagados pelo jutsu de Rou, e silenciosamente esgueirou-se para trs de Gengo.

Gengo tinha sido atacado a partir de um completo e total ponto cego. At Shikamaru prend-lo com sua sombra, o homem no tinha uma nica pista sobre o que estava acontecendo.

"SHIKAMARU, SEU DESGRAADO!" Gritou Gengo, virando a cabea para vomitar sarcasmos nele. Quando fervia e gritava, sua lngua era de um profundo carmesim dentro da boca.

"Hinoko." Shikamaru chamou calmamente.

"Aghhhh!" Quando ela reuniu chakra em seu dedo indicador, a menina soltou um grito de quase estourar os tmpanos de Shikamaru, "Eu contnuo dizendo para no me chamar pelo meu nome, sabeeeeeeeeee!"

Os olhos de Shikamaru viram claramente o brilho alaranjado do raio de chakra de Soku voar para Gengo e passar diretamente atravs de sua lngua.

"Ga-gaaah?" Gengo fez um seco som ofegante.

"Ela acabou de cortar o fluxo de chakra para sua lngua." Shikamaru disse a ele. "De agora em diante, voc est preso num corpo que no vai deixar voc soltar outra palavra."

Lgrimas estavam vazando dos olhos de Gengo.

"Eu definitivamente vou fazer um mundo sem guerra, ento voc ter que me perdoar por acabar com o seu." Disse Shikamaru, e sinalizou para Rou.

Rou, que tinha ficado forte depois de sofrer tanta tortura e genjutsu, veio correndo imediatamente.

"Coloque amarras nele, e acompanhe at a Unio."

"Entendido, senhor." Rou acenou com a cabea, os olhos brilhando de admirao.

Shikamaru esfregou o dedo indicador contra a ponta do nariz, tentando encobrir seu embarao.

Rou envolveu os braos de Gengo em inmeras camadas de anis e grampos metlicos - algemas especiais utilizadas pela ANBU. Shikamaru moveu sua sombra para longe de Gengo. O homem estava bem contido.

Shikamaru notou que Soku estava atrs de Rou.

"Misso completada, huh." Disse Shikamaru. "No poderia ter sido muito melhor, mas..."

Shikamaru sorriu para os dois, e com os rostos de Rou e Soku contrados como se estivessem prestes a chorar eles acenaram de volta.



PortalNaruto.net / PortalNaruto.Org / PortalBoruto.Com 2009/2016 - Todos os direitos reservados
Download Naruto Shippuden 485 / Baixar Manga Boruto Naruto Next Generations 08 / Todos os direitos reservados